www.hype3.com.br

move

O novo blog já está no ar pessoal. O endereço, já sabem, www.hype3.com.br

Não esqueçam por favor, de atualizar seus blogs com o novo endereço. Este blog vai ficar aqui, como arquivo. Escolhi não passar os posts daqui pra lá, apenas para poder “começar de novo”. Mas os dois são apenas um, e o SheisTheNew estará sempre em meu coração.

Espero vocês no Hype3 eim!

Arrependimentos

Sempre que eu volto de uma viagem, demora um pouco e os arrependimentos começam. “Por que não comprei aquilo?”.

O arrependimento da vez é uma jaqueta de lantejolas azuis da H&M. Parece brega quando falamos, mas é lindo. Não achei a foto dele, apenas uma foto de uma garota usando a jaqueta.

4309345429_400

Lá está super na moda, em toda loja tem pelo menos uma peça cheia de brilho. Saia, jaqueta, vestido, leggin… Agora toca procurar a tal jaqueta em todo lugar! =(

What is in my bag?

Sempre achei tão divertido essa tag nos blogs por ai. É meio curiosidade né, saber o que os outros carregam, o que eles acham essencial no dia a dia. Porém, sempre que eu vejo as fotos eu penso “Nossa! As pessoas são tão arrumadinhas assim? Ou eu que sou muito bagunceira?”.

Então, fiz um What is in your bag comigo mesma, então… What is in my bag. Só que no lugar de trazer só uma versão, eu trouxe duas. Uma com minha versão “dia-a-dia”, aquela que eu mostraria se você me parasse de surpresa. E outra com uma versão “arrumadinha”, que eu mostraria se alguém me pedisse pra fotografar minha bolsa.

 

bolsa01

Na primeira versão, a “pega de surpresa”, coloquei as coisas que alguém acharia se me parasse no meio da rua e abrisse minha bolsa. Como eu trabalho perto de casa, e não fico andando de um lado pro outro, carrego só o básico do básico.

Como vocês podem perceber, ela é meio bagunçadinha também. Na maior parte das vezes eu vou só jogando as moedas de troco dentro dela, assim como os papéis do Visa, bilhetinhos, lembretes, anotações. No fim do mês tem um punhado de papel!

Minha carteira então, está tão acabada! Fiquei até com vergonha de mostrar ela aqui. Gosto dela por que ela tem o tamanho certinho que aceito. Detesto carteiras gigantescas, que ocupam um espaço enorme. Como vocês podem ver, carrego pouca coisa, então uma carteira grande ia atrapalhar.

Batom também é algo que sempre carrego mais de um. Quando uso uma cor durante o dia, coloco ele na bolsa pra ir retocando e quem diz que eu lembro de tirar? Quando vejo, tem dois, três batons esquecidos por lá.

O espelhinho vem com pente, e pra mim é super prático. Como meu cabelo é liso e fino, o pente funciona pra mim.

bag2

E então, a versão “arrumadinha“. Na verdade, muita coisa que está aqui eu carrego, mas ocasionalmente.  Essa é uma bolsa que eu mostraria com coisas que acho importante, mas esqueço na maior parte das vezes.

Os óculos por exemplo, eu vivo esquecendo. Só lembro quando estou no sol! Hahahaha. Chicletes e balas também vivem na minha bolsa, mas eu vou distribuindo, e quando vejo, acabou! E até eu comprar de novo…

No final de semana sempre carrego alguma coisa pra ler, revista, livro, pra passar o tempo. O caderninho pra fazer anotações também é algo que planejo levar mais para cima e para baixo, já que agora tenho o Hype3 e preciso me dedicar mais😉

Os cartões também são item que esqueci na bolsa e acabo levando pra todo lado. E por último, minha carteirinha-porta-moeda glittterada, que comprei em Londres e nunca uso. Uma por dó por que adoro ela, e outra por que esses brilhinhos soltam e a bolsa fica um escândalo né?

Agora me tirem uma dúvida: a de vocês é mais “pega na surpresa” ou mais “pra não fazer feio?”

OHMY!

loguinho

E finalmente o dia chegou! Estava mais que na hora, já que planejo isso a quase um ano! Acho que quando queremos levar a sério uma coisa, esse é um passo que precisa ser dado.

Agora vou ter minha própria casinha, com (aimeudeus, que feliz!) um blog que eu possa mexer A VONTADE no visual, sem precisar ficar presa aos layouts do wordpress (que quebraram um galhão e são ótimos, não vou negar).

Pensei muito sobre o nome também. Esse blog foi registrado como SHE IS THE NEW. O Hype,Hype,Hype era só uma mensagem para aparecer no começo, que eu trocaria com o tempo. Acabou que o Hype³ pegou. Hype ao cubo. O She is the new, sempre que eu falava para as pessoas tinha que repetir, e traduzir. Queria mudar totalmente o nome, mas acabou que eu já tinha planos, já tinha tudo montado. Fiquei com Hype3.com.br, já que Hype³.com.br não dá. Espero que me traga sorte. Vai trazer. =)

site

Por enquanto, os posts vão continuar por aqui, até que eu consiga transferir e instalar tudo bonitinho no novo servidor.

Especial NY – Fazendo a New Yorker

 Quem imagina New York como uma terra cheia de Carries Bradshaw andando para lá e para cá em sapatos fabulosos e com saltos enooormes se enganou. Quem pensa em garotas modernas, com roupas incríveis, não se enganou tanto, mas também não está 100% certo.

Qualquer pesquisa que você faça sobre NY vai apontar que a cidade é incrivelmente diversificada. Você vê desde a J.Lo do Bronx falando sobre um churrasco no quintal da casa do vizinho até a garota emuxa do Brookling indo pra Manhattan, ou a garota do Texas com seu short caqui passando uns dias na Big Apple. Tem também as milhares de mulçomanas com véu e tudo, e as “locais”, ou seja, quem nasceu e se criou ali em New York. Essas são as mais difíceis de identificar.

Confesso que nesse ponto elas me decepcionaram um pouco. Raramente eu via um look de babar (vi umas três vezes, e em todas as garotas eram do Brooklyn e não de Manhattan. Uma das vezes eu fiquei DOENTE pelo anel que a menina usava. Fucei tanto que achei na internet e comprei! Depois conto o draminha – assim que eu receber o tal do anel).

Mas mesmo não sendo o cúmulo fashion, elas tem umas manias bem marcadas. Todas se vestem praticamente iguais, usando as mesmas coisas, que estão na moda por lá. Pode parecer meio chato, tipo “Em NY todo mundo usa as mesmas coisas?” mas pense pela sua cidade. Aqui em SP por exemplo, toooodoo mundo não usa só calça jeans e aqueles malditos lenços palestinos? Pois é.

Mas vamos aprender a fazer a REAL New Yorker, não a Carrie Bradshaw que, sinto muito meninas, não existe em NY.

ny06

  • A primeira coisa que notei aqui eram as unhas das NYorkers. Todas pintam de cores bem diferentes, como pink e azul. Essas são as cores que mais vi. Não vi UM vermelho!!! Apesar disso, nas farmácias tinha bastante vermelho, comprei um lindo da OPI. E comprei um pink lindo também, bem NYorker, que eu inclusive estou usando nas fotos anteriores que mostro as maquiagens que comprei. (Dá pra notar nas próprias fotos que usei para ilustrar esse post que o esmalte azul está em todas, e está mesmo! Até no pé elas usam, e super usam! E não é mais um azul Blue Satin. É um azul mais claro.)

 

  • Chinelinhos são os novos Blahniks para quem mora em NY. Não existe outro sapato no pé das mulheres, mesmo na hora do trabalho, como estava calor, elas usavam um vestido mais arrumadinho e um chinelinho dourado. E sem enfeites, nada, chinelinho mesmo! Não sei como elas andam tanto com aquilo.

 

  • Nos pés, chinelinhos. Nas mãos, algo para beber, sempre. No inverno eles se jogam nos cafés, chás e tudo mais. No verão, são os smoothies. Fiquei MEGA VICIADA! O melhor é o desse lugar chamado JAMBA JUICE, que juro, é de morrer. O copo pequeno é gigante, o gosto é uma delicia! Smoothie na verdade é uma mistura de gelo triturado, polpa de fruta e yogurte. Dei sorte e descobri que aqui perto de casa tem um lugar natureba que vende smoothies bem parecidos com os que eu tomava em NY. Mas nada bate o JAMBA JUICE.♥

  • Os óculos gigantes ainda estão firmes e fortes no rosto das americanas. Nessa parte elas são bem modernas, usam uns modelos que dá vontade de você pegar e sair correndo.

 

  • Olha, vou falar que eu fiquei meio assustada com o tanto que as americanas são grudadas no celular. Acho que isso é deles, não uma coisa só de New York. Mas, em NY todo mundo está escrevendo algo no seu celular a todo momento. Não importa se é mocinha, se é o senhor de terno, ou a velhinha do Central Park com os cachorros. Todo mundo está texting o tempo todo. Falando no celular, não vi quase ninguém, agora mandando mensagens, todos, alucinadamente!

 

  • O bronze é o novo preto. Se você quer ficar como uma americana, precisa ter uma cor-fake. Todas elas exibem seus bronzeados, e não perdoam quem não tem ou tem mal feito. Eu fui me meter a comprar um spray no terceiro dia. Imagina, nunca tinha usado, achei que não ia funcionar, então fiz um teste e passei bem pouco. Vi que funcionava, me empolguei e passei no resto da perna para andar de shortinho boniiii-ta em NY. O resultado claro, não ficou perfeito. Primeira vez que eu fiz, sozinha, meio com pressa. Estava OK, eu não fiquei laranja e parecia uniforme para mim.    Para mimmmm né, por que para as americanas não. Fui até o Museu de História Natural e no meio do caminho, duas amigas viram e falam bem alto quando eu passei “Onde será que ela se bronzeou?” daquele jeito americano suuuuper simpático. No outro dia, tive que ir consertar em um salão próprio. (depois conto sobre o bronzeamento)

 

  • Bom, o bronze, os chinelinhos, o oclão. Falta só o mini-micro-shortinho. Não recomendo fazer isso em casa! Não sei como aquelas garotas andavam pela rua sem parecer nem encanar com o vestido balançando perigosamente na bunda! Tudo bem, a maioria usa uma calcinha-shortinho por baixo, e claro, americanas podem até ter pernas grossas mas nunca tem QUADRIL ou BUNDA. Por isso elas desfilam sem medo pelas ruas com vestidos que parecem camisetas e shorts que parecem cintos. Fica lindo, mas não dá para copiar.

 

  • E por último, você deve ter olhado a fotinha e pensado “Mas que raios são esses bebês aqui?”. Pois é. Se você quer ser uma real New Yorker, não basta só o bronze, o shortinho, o esmalte… tem que ter um bebê! Ou dois de preferência, para poder andar por Upper West Side empurrando aqueles carrinhos de bebê duplos. Ou melhor, mandar seu marido empurrar! A quantidade de homens, homens até que jovens, numa faixa de uns 30 anos que eu vi nas ruas com crianças pequenas, sempre menores de 3 anos…olha, NY está superpovoada! O povo está sem TV em casa! Salvem! O bacana é que quem cuida lá e leva pra passear são os pais. As mães não sei onde ficam, provavelmente devem estar grávidas de novo…

 

Seguindo esses tópicos você vira uma real New Yorker em um dia!